Durante o processo de finalização do filme Alive, faleceu o protagonista, Roy Wiggan, ancião aborígene da região de Broome, na Austrália. Desde nosso primeiro encontro, sabíamos que a saúde dele estava fragilizada. Mas seres grandiosos como Roy parecem muitas vezes imortais. E talvez sejam.

Adeus a Roy

E ra na imortalidade da alma que Roy acreditava. Ele relatava as visitas espirituais que o pai lhe fazia, nas quais cantava músicas de experiências que havia tido em vida com a naturalidade de quem diz que recebeu um amigo em casa. Também é assim com Lorna Kelly e Owen Torres, que têm papel essencial no filme e foram nossos anfitriões em Broome. 

Há, entre as populações aborígenes da Austrália, uma forte ligação com a espiritualidade. Owen diz que eles são “as pessoas mais espirituais da Terra”. E essa conexão inclui todos os seres vivos. 

Roy nos contou uma história que ilustra bem essa relação, mas que não foi inserida no corte final do documentário por falta de qualidade do áudio, ou seja, quase não dava para entender. Ele disse que, quando pescava, conversava com os tubarões e pedia sua ajuda para pegar tartarugas. “Quando um tubarão passava ao lado do barco, eu dizia ‘pai, me traga aquela tartaruga’. Ele empurrava a tartaruga com a cabeça e eu nem precisava usar a lança, só pegava pelo casco.[…] Os brancos falam que os tubarões são violentos, mas acho que só estão reagindo à dor que estão sentindo. Eles costumavam ajudar o meu povo.” 

Foi uma honra ter tido contato com esse tipo de conhecimento, algo que não está tão perto de nós, no ocidente, nas grandes cidades, nas escolas. Lamentamos que Roy não tenha chego a ver o filme em vida. Diante do luto, quando concluímos o filme, não havia possibilidade de lançá-lo. Esperamos até que a ferida da família e dos amigos estivesse cicatrizada. Lorna, com quem mantemos contato, nos disse há pouco que os filhos de Roy estavam felizes com o lançamento do filme.  

Gostaria de deixar nosso agradecimento a todas as pessoas que se envolveram, de alguma maneira, com a produção de Alive, em especial à família e aos amigos de Roy.

Alive - In the shadows of Australia - Lorna e Roy

Deixe um comentário